Ricardo Maurício vence em Brasília, de ponta a ponta

Com o segundo lugar, obtido graças mais uma vez ao excelente trabalho da equipe no reabastecimento e a entrada do Safety Car, Marcos Gomes manteve a liderança da principal categoria do automobilismo nacional, agora com 45 pontos. Ricardo Maurício aparece em terceiro, com 39, Thiago Camilo, da Texaco Vogel (Chevrolet), em terceiro lugar, com 29, enquanto Antônio Jorge Neto, da Eurofarma RC (Mitsubishi), ocupa a quarta colocação, com 24 pontos, e Rodrigo Sperafico em quinto, 19. A terceira das 12 etapas da temporada será no dia 18 de maio, no Autódromo Internacional de Curitiba.

Ricardo Maurício não tem do que reclamar em Brasília. Afinal, deu tudo certo para o piloto, que entra firme na briga pelo título da temporada. “Larguei bem e consegui abrir do Nonô Figueiredo. O safety car entrou e o pit lane foi aberto quando estávamos entre as curvas 3 e 4. A equipe pensou muito rápido. Tudo deu certo e voltei à frente. Nas últimas voltas, o Marquinhos apertou, porque a traseira do carro não estava tão boa, provavelmente pelo desgaste dos pneus. Mas foi o melhor final de semana da minha carreira, num circuito onde não vencia desde 1995, pela Fórmula Ford, a primeira corrida da minha carreira”, comentou Maurício.

Marcos Gomes, ao contrário do vencedor, ficou surpreso com o resultado, especialmente depois de largar 13º. Tanto assim, que tinha marcado um compromisso após a corrida. Outra vez, o bom trabalho da equipe no reabastecimento fez a diferença. “Mas a verdade é que o novo regulamento está movimentando mais as corridas e deixando tudo mais em aberto”, lembrou. “Tenho de agradecer à equipe, porque errei no primeiro treino classificatório, tive de usar os dois jogos de pneus novos para entrar na segunda parte da qualificação e fiquei sem mais nenhum. Mas eu sabia que tinha um carro bom para a corrida. A equipe pensou muito rápido na hora do pit stop. Com um pouco mais de tempo, acho que poderia encostar no Ricardinho”, afirmou.

Sperafico também começou forte. Mesmo saindo do 20º lugar, ele logo estava na zona de pontos. “Usei o nitro logo na largada e ganhei várias posições, ultrapassando uns seis carros. Meu carro estava bem rápido e tinha condições de manter o mesmo ritmo dos líderes, mas fiquei preso atrás do Jorge Neto e do Antonio Pizzonia”, contou. “Nossa estratégia era fazer a parada logo na abertura do pit. Com a entrada do Safety, tomei a decisão de parar e apenas uns cinco ou seis carros, que estavam a minha frente, fizeram o mesmo. Minha parada foi super rápida e consegui sair atrás do Marquinhos (Gomes), em terceiro”, continuou Sperafico. “Lógico que o resultado me surpreendeu. O Safety Car veio a calhar naquele momento, na abertura do pit, e dei sorte por pegar a saída livre”, explicou. 

Resultado da segunda etapa da Copa Nextel Stock Car 2008* :

1º) Ricardo Mauricio (Peugeot, SP), 45 voltas em 50:55.675 (média de 154.75 km/h)
2º) Marcos Gomes (Chevrolet, SP), a 0.668
3º) Rodrigo Sperafico (Mitsubishi, PR), a 2.395
4º) Luciano Burti (Peugeot, SP), a 4.582
5º) Antonio Jorge Neto (Mitsubishi, SP), a 5.780
6º) Giuliano Losacco (Peugeot, SP), a 10.311
7º) Thiago Camilo (Chevrolet, SP), a 11.183
8º) Popó Bueno (Chevrolet, RJ), a 15.301
9º) Hoover Orsi (Chevrolet, MS), a 16.368
10º) Allam Khodair (Chevrolet, SP), a 17.622
11º) Daniel Serra (Chevrolet, SP), a 17.743
12º) Alceu Feldmann (Chevrolet, PR), a 22.100
13º) André Bragantini (Peugeot, SP), a 24.071
14º) Felipe Maluhy (Mitsubishi, SP), a 24.846
15º) Juliano Moro (Chevrolet, RS), a 27.498
16º) Nonô Figueiredo (Mitsubishi, SP), a 30.869
17º) Duda Pamplona (Mitsubishi, RJ), a 32.448
18º) Guto Negrão (Chevrolet, SP), a 32.974
19º) Thiago Marques (Peugeot, PR), a 33.361
20º) Carlos Alves (Mitsubishi, SP), a 36.087
21º) Thiago Medeiros (Mitsubishi, SP), a 1 volta
22º) Ricardo Sperafico (Peugeot, PR), a 5 voltas
23º) Antonio Pizzonia (Peugeot, AM), a 7 voltas
24º) Tarso Marques (Peugeot, PR), a 9 voltas
25º) Ingo Hoffmann (Mitsubishi, SP), a 14 voltas
26º) Ricardo Zonta (Peugeot, PR), a 20 voltas
27º) Cacá Bueno (Mitsubishi, RJ), a 23 voltas
28º) Valdeno Brito (Chevrolet, PB), a 26 voltas
29º) Atila Abreu (Peugeot, SP), a 26 voltas
30º) Norberto Gresse (Peugeot, SP), a 26 voltas
31º) William Starostik (Peugeot, SP), a 26 voltas
32º) Lico Kaesemodel (Mitsubishi, PR), a 27 voltas
33º) David Muffato (Peugeot, PR), a 27 voltas

Melhor Volta: Ricardo Mauricio, 1:00.587

* sujeito à alteração

MBraga Comunicação – Marcelo Eduardo Braga

Deixe uma resposta

Pin It on Pinterest