Rodrigo Sperafico conquista pódio para a equipe Terra Racing em Brasília

Ricardo Maurício, que só deixou a ponta no momento do pit stop, venceu a etapa, seguido pelo companheiro Marcos Gomes, que faturou a corrida de São Paulo. O piloto segue na liderança do campeonato, agora com 45 pontos. Maurício é o vice-líder, com 39.

Sperafico, que ganhou uma posição no grid com a punição sofrida por Valdeno Brito, partiu do 20º lugar e logo estava na zona de pontos. “Usei o nitro logo na largada e ganhei várias posições, ultrapassando uns seis carros. Meu carro estava bem rápido e tinha condições de manter o mesmo ritmo dos líderes, mas fiquei preso atrás do Jorge Neto e do Antonio Pizzonia”, contou o paranaense, atual vice-campeão.

Na 21ª volta da corrida, o Safety Car entrou na pista, após um acidente envolvendo os pilotos Átila Abreu, Betinho Gresse e Valdeno Brito. Logo em seguida, quando o pit lane foi aberto para o reabastecimento, os pilotos que entraram nesta primeira janela acabaram levando a melhor.

“Nossa estratégia era fazer a parada logo na abertura do pit. Com a entrada do Safety, tomei a decisão de parar e apenas uns cinco ou seis carros, que estavam a minha frente, fizeram o mesmo. Minha parada foi super rápida e consegui sair atrás do Marquinhos (Gomes), em terceiro”, continuou Sperafico.

“Lógico que o resultado me surpreendeu. O Safety Car veio a calhar naquele momento, na abertura do pit, e dei sorte por pegar a saída livre”, explicou. O pódio deu um novo ânimo para o piloto, que agora corre em casa (a 3ª etapa acontecerá dia 18 em Curitiba). “Claro que empolga. Mas temos agora de melhorar o carro na classificação. Esse é o nosso ponto fraco no momento”, finalizou o paranaense, que está em quinto lugar no campeonato, com 19 pontos.

Maluhy, que também parou logo atrás de Sperafico nos boxes, chegou a ocupar a oitava posição. Seu carro, no entanto, teve problemas no final e ele cruzou a linha de chegada em 14º, somando dois pontos a mais no campeonato.

“O pit stop foi decisivo. Ganhei umas 15 posições”, lembrou o paulista. “Mas da metade para o final da corrida, o power shift passou a apresentar problemas. Estava ‘pipocando’ e o carro perdeu rendimento. Eu era o oitavo e acabei perdendo seis posições”, completou.

Veja o resultado em Brasília:

1º) Ricardo Mauricio (P3, SP), 45 voltas em 50min55s675 (média de 154.75 km/h)
2º) Marcos Gomes (CA, SP), a 0s668
3º) Rodrigo Sperafico (ML, PR), a 2s395
4º) Luciano Burti (P3, SP), a 4s582
5º) Antonio Jorge Neto (ML, SP), a 5s780
6º) Giuliano Losacco (P3, SP), a 10s311
7º) Thiago Camilo (CA, SP), a 11s183
8º) Popó Bueno (CA, RJ), a 15s301
9º) Hoover Orsi (CA, MS), a 16s368
10º) Allam Khodair (CA, SP), a 17s622
11º) Daniel Serra (CA, SP), a 17s743
12º) Alceu Feldmann (CA, PR), a 22s100
13º) Andre Bragantini (P3, SP), a 24s071
14º) Felipe Maluhy (ML, SP), a 24s846
15º) Juliano Moro (CA, RS), a 27s498

Classificação do campeonato, após duas etapas: 1. Marcos Gomes, 45 pontos; 2. Ricardo Maurício, 39; 3. Thiago Camilo, 29; 4. Antonio Jorge Neto, 24; 5. Rodrigo Sperafico, 19; 6. Cacá Bueno e Popó Bueno, 16; 8. Luciano Burti, 14; 9. Hoover Orsi, 13; 10. Atila Abreu e Giuliano Losacco, 10; 12. Felipe Maluhy e David Muffato, 9;

ReUnion Press
Fernanda Gonçalves

Deixe uma resposta

Pin It on Pinterest