Daniel e Dahruj vencem no encerramento da temporada

“O carro é novo e, por isso, enfrentamos alguns problemas no decorrer do final de semana. De qualquer forma, foi muito bom estrear com vitória. O Cláudio guiou muito bem hoje, mantendo um bom ritmo e fazendo um ótimo trabalho. Nossa idéia é começar a próxima temporada como terminamos esta: vencendo”, afirmou Rafael Daniel. “Eu só tive o trabalho de administrar o ritmo. O Daniel é um piloto muito rápido e tudo que tive que fazer foi não permitir que nossa diferença para o segundo colocado fosse anulada. Por isso a equipe me avisava o tempo todo, e corri de olho no cronômetro”, afirmou Dahruj, que vem do Itaipava Trofeo Maserati.

Em segundo lugar ficou a dupla vencedora de ontem, Valdeno Brito/Miguel Paludo, com o Porsche 997, garantindo para a WB Motorsport o título entre as equipes do Itaipava GT3 Brasil. “A corrida foi dura do início ao fim. Tive que segurar o Viper do (David) Muffato o tempo todo, e ele também estava muito rápido no miolo do circuito. Nossos companheiros de equipe (Hoover Orsi/Julio Campos) tiveram problemas com o carro e coube a nós a responsabilidade de fazer uma boa corrida e garantir o campeonato de equipes. O objetivo, felizmente, foi cumprido”, disse Brito. “Uma vitória e um segundo lugar no final de semana não é nada mal. Estou muito feliz com a temporada que fizemos”, afirmou Paludo.

Na bandeirada, o paraibano e o gaúcho cruzaram a linha de chegada na terceira posição, logo atrás do Ferrari F430 de Marcelo Hahn e Allam Khodair. Entretanto, minutos após a corrida, a direção de prova puniu a dupla da Blausiegel com a perda de 20 segundos no tempo total de prova por ultrapassar a linha branca que delimita a saída dos boxes para a pista, no início da Reta Oposta; a punição também foi aplicada à dupla vencedora, mas sem prejuízos em termos de posição. Já Khodair/Hahn caíram para o quarto lugar.

Prova movimentada – Na largada, Rafael Daniel manteve a ponta, enquanto Chico Serra (Bruno Garfinkel, Lamborghini Gallardo) foi superado pelo F430 de Khodair na freada do S do Senna. No entanto, o ex-piloto de F1 recuperou a vice-liderança na freada da Curva do Lago, na segunda volta. O safety car logo foi acionado por causa da batida de Pipo Derani (Walter Derani, Ferrari F430) na mesma curva.

Na relargada, Cláudio Ricci (parceiro de Rafael Derani) tentava subir de posição quando seu Ferrari F430 bateu lateralmente com o Porsche na primeira perna do S do Senna. O gaúcho levou a pior: obrigado a passar pela grama, Ricci voltou à pista à frente de dois outros Ferrari, e para evitar a batida, Nelson Merlo (parceiro de Lico Kaesemodel) e João Sant’Anna (companheiro de Fernando Poeta) rodaram para evitar a batida. O prejuízo maior ficou com Ricci, que abandonou a prova.

Depois disso, as atenções se voltaram à disputa pelo quarto lugar, com Valdeno suportando a intensa pressão de David Muffato (parceiro de Amilcar Collares) no potente Dodge Viper. Os dois carros chegaram a se tocar na freada do S do Senna, logo após a abertura da nona volta. No 12º giro, o outro Viper, de Leonardo Vital/Pedro Queirolo, ultrapassou o Ferrari Scuderia de Betinho Gresse/Chico Longo pela sexta colocação.

Quando foi aberta a janela obrigatória para troca de pilotos, Rafael Daniel fez sua parada quando tinha 25s3 de vantagem para Chico Serra. A disputa entre Brito e Muffato teve continuidade com seus companheiros: Collares conseguiu sair na frente de Paludo, mas o gaúcho recuperou a posição na freada para a Curva do Lago, na 21ª volta.

Dahruj voltou à pista alimentando uma diferença de 24s8 para Bruno Garfinkel. A chance de dobradinha inédita para a Scuderia 111 – que prepara os Lamborghini no Itaipava GT3 Brasil – acabou na 26ª volta, quando Garfinkel rodou na saída do Bico de Pato, voltando na quarta posição, e permanecendo nela até a bandeirada (com a punição a Hahn/Khodair, a dupla herdou o terceiro lugar).

Na parte final, Miguel Paludo começou a tirar a diferença para Marcelo Hahn, que até então era o segundo colocado. “O carro estava muito bom quando assumi a direção, com pouco desgaste. Passei o (Amilcar) Collares e estava andando rápido, olhando mesmo para o cronômetro para alcançar o Hahn”, afirmou o gaúcho na entrevista coletiva após a cerimônia de pódio, antes de ser tornada oficial a punição à dupla do Ferrari número 16.

Confira o resultado da 16ª etapa:

1º) C.Dahruj/R.Daniel (LP, SP/SP), 34 voltas em 1h00min25s540 (média de 145,47 km/h)
2º) V.Brito/M.Paludo (PO , PB/RS), a 6s859
3º) B.Garfinkel/C.Serra (LA , SP/SP), a 23s070
4º) M.Hahn/A.Khodair (FE , SP/SP), a 26s707
5º) A.Collares/D.Muffato (VI , SP/PR), a 36s672
6º) C.Longo/B.Gresse (FS , SP/SP), a 51s900
7º) F.Poeta/J.Santanna (FE , SP/RS), a 1 volta
8º) P.Queirolo/L.Vital (VI , SP/SP), a 12 voltas
9º) L.Kaesemodel/N.Merlo (FE , PR/SP), a 16 voltas
10º) C.Faria/V.Faria (LA , SP/SP), a 24 voltas
11º) R.Derani/C.Ricci (FE , SP/RS), a 31 voltas
12º) H.Orsi/J.Campos (PO , MS/PR), a 32 voltas
13º) W.Derani/L.Derani (FE , SP/SP), a 33 voltas
Melhor Volta: C.Dahruj/R.Daniel, 1:36.750 (160,33 km/h)

Fonte: CRONOMAP
Legenda: LA – Lamborghini Gallardo; FE – Ferrari F430; PO – Porsche 997; VI – Dodge Viper; FS – Ferrari Scuderia; LP – Lamborghini LP 560

A classificação final do campeonato (com descartes):

1º) Rafael Derani/Cláudio Ricci, Ferrari F430, 209
2º) Marcelo Hahn/Allam Khodair, Ferrari F430, 181
3º) Ricardo Maurício, Porsche 997, 145
4º) Miguel Paludo, Porsche 997, 139
5º) Walter Derani, Ferrari F430, 119
6º) Fernando Poeta, Ferrari F430, 111
7º) Thiago Camilo, Porsche 997, 110
8º) Chico Longo, Ferrari Scuderia, 107
9º) Rodolpho Santos, Ferrari F430, 105
10º) Bruno Garfinkel, Lamborghini Gallardo, 96
Duda Rosa, Ferrari F430, 96
12º) Chico Serra, 86
13º) Daniel Serra, Ferrari Scuderia, 84
14º) Antônio Hermann, Porsche 997, 79
15º) Norberto Gresse, Porsche 997, 77
16º) Matheus Stumpf/Ramon Matias, Dodge Viper, 62
17º) Fábio Ebrahim, Ferrari F430, 56
18º) Ronaldo Freitas, Porsche 997, 48
Wagner Ebrahim, Dodge Viper, 48
20º) Hoover Orsi, Porsche 997, 45
21º) Clemente Lunardi, Ford GT, 35
22º) Alceu Feldmann, Porsche 997, 26
23º) J. Santanna, Ferrari F430, 22
24º) Beto Posses, Porsche 997, 21
L. Derani, Ferrari F430, 21
26º) Constantino Júnior, Ford GT, 20
Claudio Dahruj/Rafael Daniel, 20
28º) Valdeno Brito, 19
29º) Lico Kaesemodel, Porsche 997, 17
30º) Ricardo Rosset, Ford GT, 15
Júlio Campos, 15
32º) Nelson Merlo, Ferrari F430, 14
33º) C.Pasetti, Ferrari F430, 13
34º) Alceu Collares/David Muffato, 11
35º) Renato Stumpf, Dodge Viper, 6
Pedro Queirolo/Leonardo Vital, Dodge Viper, 6

Confira como terminou o campeonato de equipes:

1º) WB Motorsport (Porsche 997) – 400 pontos,
2º) CRT Brasil (Ferrari F430), 363
3º) Blausiegel (Ferrari F430), 216
4º) Scuderia 111 (Lamborghini Gallardo/LP 560), 154
5º) Via Itália (Ferrari Scuderia), 131
6º) Sul Racing (Ferrari F430), 123
7º) Scuderia Occhi (Dodge Viper), 68
8º) GT Racing (Ford GT), 57
9º) Avallone Motorsport (Dodge Viper), 56

Rodolpho Siqueira/Caio Moraes/Cleber Bernuci

Deixe uma resposta

Pin It on Pinterest