Organizadores apresentam roteiro mais espetacular da história da prova

Na temporada 2010, o Rally Internacional dos Sertões atinge 18 anos de sucesso. Para celebrar o ano da maioridade, a Dunas Race, organizadora da maior aventura brasileira, anunciou na noite desta segunda-feira (07/06) um roteiro técnico e completo para a próxima edição, que acontece entre os dias 10 e 21 de agosto, com largada em Goiânia (GO) e chegada em Fortaleza (CE). Entre as principais novidades divulgadas, além das cidades-dormitório, estão números expressivos, como 95% de trajeto inédito e recorde de 56% do percurso marcado por trechos cronometrados. Segundo os organizadores, a competição promete ser uma das mais ricas de sua história em termos de qualidade, velocidade e nível técnico. O Sertões comemorará seus 18 anos em grande estilo.

A apresentação do roteiro reuniu em Alphaville, na cidade de Barueri (SP), pilotos, equipes e imprensa de todo o país. A versão 2010 do Sertões percorrerá seis Estados brasileiros – Goiás, Minas Gerais, Tocantins, Maranhão, Piauí e Ceará -, totalizando 4.437 quilômetros, sendo 56% (o equivalente a 2.486 quilômetros) em trechos cronometrados. Desta vez, a prova não vai cruzar o território do estado da Bahia, como aconteceu em 2009 e havia sido cogitado anteriormente nos estudos preliminares do trajeto de 2010. Por outro lado, uma novidade é a passagem da prova por terras de Minas Gerais, Piauí e Maranhão.O Sertões 2010 vai cruzar três das cinco regiões em que se divide o país: Sudeste, Centro-Oeste e Nordeste – no ano foram visitadas apenas as duas últimas. “Apesar de o roteiro possuir cidades conhecidas pelas equipes, em função de já termos passado por elas em outras edições, o Rally dos Sertões deste ano terá 95% do traçado completamente novo. Mais uma vez, quebramos o recorde de quilômetros de especial em relação ao percurso total, com 56%, podendo chegar a 58%. Antes, o recorde era de 52%”, comemorou Marcos Moraes, organizador do Rally dos Sertões.

Etapa maratona – Com largada em Goiânia (GO), os competidores de motos, quadriciclos, carros e caminhões cruzarão regiões ermas do Brasil com destino às cidades onde acontecerão as largadas e chegadas de cada dia de competição: Caldas Novas (GO), Unaí (MG), Alto Paraíso de Goiás (GO), Dianópolis (TO), Palmas (TO), São Felix do Tocantins (TO), Balsas (MA), Teresina (PI), Sobral (CE) e Fortaleza (CE). “Mais uma vez, o levantamento aéreo se mostrou eficiente pela qualidade do percurso. A prova será bem diversificada, tanto na navegação, quanto no nível técnico do rally. Na minha opinião, o destaque é a etapa maratona, quando os competidores ficarão sem apoio por quase 900 quilômetros, no sexto dia de corrida”, continuou Moraes.

“O resultado final do trabalho foi atingido com total eficiência e estamos muito contentes com o roteiro e a logística da 18ª edição do Rally dos Sertões. A logística para apoio das equipes está muito boa este ano. As equipes de apoio terão acesso a boas estradas, que são um roteiro paralelo ao que será percorrido pelos competidores – estes sim terão grandes desafios pela frente. Apenas de Carolina a Balsas, no Maranhão, teremos 60 quilômetros de asfalto ruim para o apoio às equipes. Tirando isso, os apoios terão boas estradas”, completou Marcos.

O diretor técnico da prova, Edu Sachs, se mostrou satisfeito com o trabalho e afirma que a edição de 2010 apresentará um percurso ainda mais completo em relação à elogiada prova do ano passado. “Considero a 18º edição do Rally Internacional dos Sertões mais completa do que a de 2009. No primeiro dia de prova, tínhamos como meta não apresentar nada pesado para o pessoal ganhar entrosamento com o navegador, com o carro, e não colocar tudo a perder. Mantivemos a mentalidade, mas a etapa inicial, apesar de curta, já exigirá bastante em técnica e em navegação”, comentou.

“Nas outras edições, o rally costumava crescer, atingia o seu mais alto grau de dificuldade por volta do quinto dia, e depois desacelerava. O Sertões 2010 também será gradativo e vai crescendo com o passar dos dias, mas a nona etapa ainda será uma especial completa. Na décima etapa, aí a gente dá uma aliviada, mas mesmo assim será uma especial mais rápida, com início em estradas de média e alta velocidade. Vai ser a especial mais rápida da prova”, completou Sachs.

Elogios de uma lenda do esporte – O roteiro do Rally Internacional dos Sertões é na verdade uma espécie de estrela da competição. Todos os anos, a equipe técnica comandada por Moraes e Sachs supera a edição anterior, apresentando um roteiro ainda mais detalhado e exigente dos pontos de vista esportivo e técnico. Foi isso que levou o legendário campeão mundial de rali de velocidade Carlos Sainz, vencedor da edição 2009 do Sertões pela equipe Volkswagen, a declarar sua admiração pela prova: “A edição 2009 foi uma prova muito dura, mas também uma das melhores do mundo”, disse o espanhol, que fez sua estréia no Brasil disputando o Sertões 2009. “Parabéns para a organização e para o público, que sempre se mostrou carinhoso e simpático conosco”. Sainz fez questão de destacar o elevado grau de dificuldade oferecido pelo trajeto da prova e se disse surpreso pelo trabalho detalhado de levantamento do roteiro: “Tivemos de tudo, de pisos com pedra, areia, vias estreitas e largas, alagadiços, muitos saltos… Tivemos uma briga pela vitória dentro da nossa equipe, mas sinceramente chegar ao final não foi nada fácil”. As palavras de alguém como Sainz só faz crescer a expectativa quanto ao roteiro de 2010 que, segundo seus próprios criadores, deve ser o mais espetacular da história do Sertões.

Confira a programação oficial do Rally dos Sertões 2010:

1º dia (11/08, quarta-feira) – Goiânia (GO) – Caldas Novas (GO)
DI. 34,40 km
TE. 133,60 km
DF. 36,66 km
Total – 204,72km

2º dia (12/08, quinta-feira) – Caldas Novas (GO) – Unaí (MG)
DI. 39,33 km
TE. 214,32 km
DF. 192,52 km
Total – 446,17 km

3º dia (13/08, sexta-feira) – Unaí (MG) – Alto Paraíso de Goiás (GO)
DI. 29,65 km
TE. 220,05 km
DF. 167,30 km
Total – 417,06 km

4º dia (14/08, sábado) – Alto Paraíso de Goiás (GO) – Dianópolis (TO)
DI. 2,51 km
TE. 240,03 km
DF. 114,00 km
Total – 356,54 km

5º dia (15/08, domingo) – Dianópolis (TO) – Palmas (TO)
DI. 28,00 km
TE. 201,51 km
DF. 226,08 km
Total – 455,59 km

6º dia (16/08, segunda-feira) – Palmas (TO) – São Felix do Tocantins (TO)
DI. 108,68 km
TE. 423,74 km
DF. 2,25 km
Total – 534,85 km

7º dia (17/08, terça-feira) – São Felix do Tocantins (TO) – Balsas (MA)
DI. 12,23 km
TE. 500,78 km
DF. 6,73 km
Total – 519,74 km

8º dia (18/08 quarta-feira) – Balsas (MA) – Teresina (PI)
DI. 178,00 km
TE. 182,91 km
DF. 293,92 km
Total – 654,83 km

9º dia (19/08, quinta-feira) – Teresina (PI) – Sobral (CE)
DI. 70,23 km
TE. 244,96 km
DF. 137,67 km
Total – 452,86 km

10º dia (20/08, sexta-feira) – Sobral (CE) – Fortaleza (CE)*
DI. 43,13 km
TE. 124,13 km
DF. 228,34 km
Total – 395,60 km

* A décima etapa ainda está sujeita a alteração após a conferência do roteiro.

Total da Prova – 4.437,96 km
Total de Especiais – 2.486,03 km

Percentual 56%

Deixe uma resposta

Pin It on Pinterest