Max e Cacá dividem apostas nos boxes da Stock Car

Protegidos pelo anonimato solicitado pela maioria, pilotos e chefes da equipe da Stock Car se dividiram entre Max Wilson (RC) e Cacá Bueno (Red Bull) na previsão sobre o campeão da temporada que será encerrada domingo no Autódromo Internacional de Curitiba/Pinhais. Os defensores da “candidatura” do líder Max se apóiam principalmente na maior consistência revelada pela equipe comandada por Rosinei “Meinha” Campos ao longo do calendário, enquanto os partidários de Cacá acreditam que a experiência e habilidade do tricampeão podem fazer a diferença.

Apenas quatro pilotos continuam perseguindo o título. Max soma 267 pontos, contra 261 de Cacá, 252 de Allam Khodair e 251 de Ricardo Maurício. Numa quinta-feira marcada pela chuva e as pesadas nuvens negras que anteciparam a noite sobre a região de Pinhais, o clima de decisão dividiu as atenções com a montagem dos boxes e os ajustes iniciais nos carros para os treinos livres de amanhã. O campineiro Antonio Jorge Neto foi a nota dissonante em relação à polarização Max-Cacá – Alam Khodair não recebeu qualquer menção. “Acho que o campeão será o Ricardinho Maurício, porque ele merece mais do que qualquer outro. Será mais ou menos como o Sebastian Vettel. Foi o melhor piloto do ano na Fórmula 1, chegou à última corrida em posição desfavorável e saiu com o título”, lembrou.

Um dos pilotos que não conseguiu vaga às superfinais não mediu as palavras para justificar o voto. “Acho que vai dar Cacá porque ele é muito rabudo”, resumiu. Menos vulgar, um chefe de equipe recorreu ao paralelo mais utilizado nos campos de futebol. “Cacá será campeão porque ele está virando o jogo e crescendo na hora certa. Eu até torço pelo Max, que é meu amigo, mas acredito que o Cacá leva essa.”

Tricampeão em 2006, 2007 e 2008, Cacá é o favorito de outro diretor-técnico que vê na meteorologia um fator que deverá conspirar em favor do piloto da organização dirigida por Andreas Mattheis. “A previsão do tempo indica chuva forte durante todo o fim de semana. Quanto pior estiver, melhor para ele. Cacá é muito safo nessas condições e vai aproveitá-las ao máximo. A verdade é a seguinte: deixaram o Cacá chegar. Agora, agüentem…”

A previsão dos palpiteiros começará a ser colocada em xeque nesta sexta-feira a partir das 11h50, quando os carros – divididos em dois grupos – entrarão na pista para a primeira sessão de treinos livres. A expectativa é de chuvas fortes durante o dia. A segunda bateria de ensaios, novamente com duração de 40 minutos e limite de 16 voltas por piloto, tem início previsto para as 16h10.

Márcio Fonseca (MTb 14.457)

Deixe uma resposta

Pin It on Pinterest