XRC a nova categoria de rally para temporada 2012

A Comissão Nacional de Rally (CNR) da Confederação Brasileira de Automobilismo (CBA) e a Aliança XRC® apresentaram ontem, em Curitiba (PR), a mais nova categoria da modalidade no País. Trata-se de um conceito que utiliza monoblocos de carros produzidos em série equipados com o conjunto do trem de força e transmissão padronizados. Com custo estimado em torno de R$ 200.000,00 o Extreme Rally Car – daí a sigla XRC -, será fabricado por um grupo de empresas que se cotizaram para formar a Aliança XRC®, outra iniciativa pioneira no esporte a motor nacional. A nova categoria tem o apoio da CBA e estréia no Campeonato Brasileiro de Rally de Velocidade de 2012, onde vai disputar em conjunto com as classes 8 e 9. Segundo o diretor da especialidade, Armando Miranda, a rivalidade de fabricantes será um dos pontos fortes da iniciativa

“Como o XRC® utiliza modelos fabricados em grande série existe espaço para uma disputa multimarca, fomentando a competitividade e a participação das montadoras no esporte.”

Os monoblocos utilizados na categoria serão equipados com sistema de tração integral e motores alimentados por etanol capazes de produzir cerca de 330 cavalos de potência. Esta receita deverá colocar o Brasil em compasso com a realidade mundial, oferecendo a pilotos e navegadores novas oportunidades de desenvolvimento e consolidação de suas carreiras. Outra característica interessante do projeto é a união entre várias equipes do rally, sendo que o conceito engloba um acordo de cavalheiros onde um determinado time será o responsável único pela construção e montagem dos carros de uma determinada marca. O projeto base foi desenvolvido nos últimos 12 meses pela ProMacchina, empresa sediada em Campo Largo (PR) e liderada pelo piloto e preparador Maurício Neves.

Se o equipamento de motor, suspensão e transmissão é padrão para todos os modelos admitidos no XRC o monobloco, que deverá manter as portas, capôs e pára-lamas dos modelos “doadores”, pode receber uma variação na distância entreeixos para a devida adaptação às dimensões originais do veículo. Segundo Djalma Neves, presidente da CNR, a nova proposta atende a um velho sonho da comunidade brasileira do rally de velocidade:

“A proposta tem todo o apoio da CBA e da CNR por atender demandas claras e justas da modalidade: carros de alto desempenho, com mecânica padronizada e custo acessível. Não tenho dúvidas com relação ao sucesso dessa iniciativa que, além de tudo, reforça o espírito de união da modalidade.”

Mais informações sobre a nova categoria podem ser obtidas nas redes sociais Facebook (XRC®BRASIL) e Twitter (@xrcbrasil). O site da categoria – xrcbrasil.com.br -, está previsto para entrar em funcionamento em breve.

Deixe uma resposta

Pin It on Pinterest