XRC Brasil está pronta para a disputa do Rally de Erechim

Novidade do rali nacional é a principal atração da abertura do Campeonato Brasileiro de Rali de Velocidade

O Campeonato Brasileiro de Rali de Velocidade terá início nesta sexta-feira (18/5) com o Super Prime do Rally de Erechim e, sem sombra de dúvidas, o destaque da rodada de abertura da temporada 2012 é chegada do XRC – Xtreme Rally Car.

O novo conceito de carro de rali que estreia em Erechim (RS) tem entre os seus diferenciais o pacote técnico padronizado (motor, câmbio, suspensão, etc.) e a possibilidade desse mesmo pacote ser instalado numa extensa lista de carros à venda no mercado.

Além do carro moderno e com conceito inovador, o XRC chamou a atenção no parque de apoio pela estrutura da equipe que foi montada na cidade conhecida como a “capital brasileira do rali”.

Ocupando uma área de 500m2, o espaço do XRC Team conta com um caminhão oficina, um motorhome dormitório, quatro carros e uma moto de apoio e dez mecânicos para trabalhar nos dois carros que participarão desta prova. Além disso, os veículos de competição tem à disposição 28 jogos de pneus (14 por carro), 500 litros de combustível (etanol) e inúmeras peças para suprir as necessidades dos veículos de competição.

Os dois carros presentes em Erechim são modelos Peugeot 207 XRC e têm como tripulantes as duplas Mauricio Neves/KZ Morales e Jean Pimentel/Thiago Osternack.

“Eu tinha um projeto de fazer um carro forte em 2013, mas quando conheci o projeto do XRC fiquei surpreso com o custo/benefício e a facilidade de lidar com ele. Esta será a minha primeira prova com um 4X4 e, só pelos treinos, já sei que estou em outro mundo. Pulei de 140 para 330 hp, ou seja, do nível 2 para o nível 5”, contou o piloto Jean Pimentel, que fez sua estreia no rali em 2010 pela Copa Peugeot, onde também competiu no ano passado.

“Nosso objetivo é fazer quilometragem e terminar o rali. Esta prova, para nós, será como um grande treino, pois precisamos nos adaptar ao carro”, explicou o navegador Thiago Osternack, que iniciou no rali em 2005 em competições de regularidade e, em 2008, mudou para o rali de velocidade. Dois anos mais tarde, Thiago foi vice-campeão brasileiro na categoria N2 com um Fiat Palio e no ano passado deu início à parceria com Jean Pimentel.

Mauricio Neves é um dos grandes nomes do rali brasileiro e um dos idealizadores do XRC. “Quando iniciamos este projeto tínhamos três objetivos:

oferecer uma opção barata em relação aos 4×4 existentes no mercado, ter uma performance compatível e garantir uma pilotagem prazerosa. Depois que andamos com o carro, nossa expectativa em relação a seu desempenho aumentou. Ele é melhor do nós imaginávamos”, explicou Neves, dono de mais de uma dezena de títulos e prêmios no automobilismo brasileiro, incluindo modalidades como kart, arrancada, rali de velocidade e rali cross country.

Ao lado de Mauricio Neves está outro grande nome do rali nacional, o navegador KZ Morales, que também exibe em seu currículo com uma dezena de conquistas na modalidade em 18 anos de carreira.

“Eu e o Maurício temos um namoro antigo. Nos conhecemos desde 2001 e, apesar de já ter competido por sua equipe, nunca tive a chance de navegar para ele. Quando surgiu o projeto XRC me apaixonei e me aproximei muito do Armando Miranda, um dos idealizadores ao lado do Maurício. Quando o Armando decidiu não navegar para poder se dedicar ao trabalho que vem fazendo na equipe, eles me fizeram o convite. Eu nem acreditei que tinha sido escolhido. Tenho uma grande admiração pelo Maurício, tanto como preparador quanto como piloto. Este é um grande momento que o rali está vivendo e acredito que o projeto XRC deva levantar o rali nacional”, afirmou KZ Morales.

As duplas já tiveram trabalho nesta quinta-feira, dedicada ao levantamento dos trechos da prova. O procedimento se estenderá durante a sexta-feira e somente a noite é que o Rally de Erechim começará para valer, com a realização do Super Prime.

Inova Comunicação – Rafael Durante

Deixe uma resposta

Pin It on Pinterest