Com sucesso absoluto, Festival Brasileiro Rotax definiu Time Brasil para as Olimpíadas

293056_635726_largadajrmax_web_Sucesso. Com essa palavra é possível definir como foi a edição de 2016 do Festival Brasileiro Rotax, realizado no último final de semana, no Kartódromo Internacional Granja Viana, em Cotia (SP). Além de sete títulos em disputa, a competição definiu a delegação que disputará as Olimpíadas do Kart, em Outubro, na Itália.

Sucesso absoluto no mundo todo, a Rotax promoveu mais uma edição do Festival Brasileiro. O palco escolhido foi o Kartódromo Granja Viana, que reúne o maior mercado da marca austríaca do Brasil. Em pista, estava em jogo três prêmios importantes: O título nacional, vaga para o US Open e a desejada vaga para representar o Brasil no Rotax Max Challenge Grand Finals, que será realizado em Outubro, na Itália, berço do kartismo mundial. “A expectativa em relação ao Brasileiro era grande, já que tinha muita coisa em jogo. Neste ano, a maior parte das vagas das Olimpíadas foi decidida no Festival, junto com a somatória da Copa Rotax. Isso deu um tempero extra para a competição, com as equipes utilizando as calculadoras durante todo o tempo”, explicou Wilton Santos Junior, da Mach5 Karting, detentora dos direitos da Rotax no Brasil e Paraguai. “Além disso, o campeão de cada categoria do Festival também ganhava o prêmio para participar do US Open, em Las Vegas, em Novembro”, completou.

Na pista, todas as sete categorias levaram fortes emoções para o público, em especial a Micro e Mini Max, que além do título nacional e do prêmio do US Open, estava em jogo uma vaga inédita para o RMC Grand Finals. “Será a primeira vez que as categorias Micro e Mini Max disputarão as Olimpíadas. Isso gerou uma expectativa muito grande nos pilotos e nas famílias. É muito legal ver a garotada levando a sério e sendo premiada”, disse Wilton. Na Micro Max, Enrico Martins suportou a forte pressão de Vinícius Tessaro e garantiu o título nacional, o prêmio do US Open e também a vaga para o Grand Finals. Já na Mini Max, Rafael Câmara confirmou o bom momento e também garantiu o título e as premiações.

Um dos principais pilotos da nova geração, que tem conquistado bons resultados no kartismo mundial, Caio Collet faturou o título do Festival e a vaga para o Grand Finals. Mesmo sem ter participado da primeira etapa da Copa Rotax, o piloto conseguiu garantir mais uma participação no Grand Finals. Já na Sênior Max, Lucas Souza conquistou o título e a vaga para o US Open. Já a vaga para o Grand Finals ficou com João Cunha, que soube administrar a vantagem adquirida durante a Copa Rotax. Na DD2, Alberto Catucci, que já tinha a vaga do Grand Finals, foi o vencedor do Festival Brasileiro e vai para Las Vegas. Com isso, Yuri Alves, segundo colocado, também carimbou seu passaporte para a Itália.

O grande nome do final de semana foi Fernando Guzzi. Não à toa, Guzzi, que recebe o apelido de Mister Rotax, foi absoluto nas duas categorias que participou. Na DD2 Masters, o piloto faturou o título, resistindo a pressão de Michel Aboissa. Já na Max Masters, o piloto foi soberano e comemorou seu segundo título. Como Guzzi já havia carimbado seu passaporte para o Grand Finals, Marcos Rubin ficou com a vaga para as Olimpíadas na Max Masters e Diego Lozov na DD2 Masters. Pelos títulos, Guzzi também se garantiu no US Open.

Com o fim do Festival Brasileiro Rotax, estão definidos os 14 pilotos que farão parte do Time Brasil e disputarão as Olimpíadas do Kart, entre os dias 15 e 22 de Outubro, em Sarno, na Itália. “O evento foi um sucesso. Somente a Rotax possibilita ao seu piloto disputar uma competição em alto nível, de igual para igual, em qualquer parte do Mundo. Neste final de semana, tivemos a participação de pilotos do Perú e do Paraguai, que vieram até o Brasil porque sabem que podem brigar por bons resultados por aqui. As premiações são feitas por meritocracia. Além disso, o piloto sabe que pode disputar títulos tanto no US Open, quanto na Itália. O Grand Finals é a maior prova disso. Em um final de semana, reunimos os melhores pilotos do Planeta, onde é impossível saber quem será o vencedor. Isso não tem preço”, conta Wilton Santos Junior, que comenta também sobre a nova premiação do US Open. “A novidade para esse ano é esse bônus para participar do US Open. É um formato diferenciado de competição e, por isso, firmamos essa parceria entre Brasil e Estados Unidos. A corrida será no Hotel Rio, em Las Vegas. É mais uma oportunidade para os pilotos disputarem uma corrida internacional, com chances reais de vencer e ser competitivo. Tudo isso só é possível, pois o piloto sabe que aqui ou lá o equipamento é o mesmo. A Rotax é a única categoria no Mundo que entrega essas condições”, salientou.

Confira a lista de pilotos que farão parte do Time Brasil nas Olimpíadas:
– Enrico Martins (Copa Rotax do Brasil + Festival Brasileiro)
– Rafael Câmara (Copa Rotax do Brasil + Festival Brasileiro)
– Caio Collet (Copa Rotax do Brasil + Festival Brasileiro)
– João Cunha (Copa Rotax do Brasil + Festival Brasileiro)
– Yuri Alves (Copa Rotax do Brasil + Festival Brasileiro)
– Marcos Rubin (Copa Rotax do Brasil + Festival Brasileiro)
– Diego Lozov (Copa Rotax do Brasil + Festival Brasileiro)
– Alberto Catucci (Copa Rotax do Brasil)
– Fernando Guzzi (Copa Rotax do Brasil)
– Rubens Barrichello (Campeonato Sul-Americano)
– Leonardo Nienkotter (Campeonato Sul-Americano)
– João Rosate (Campeonato Sul-Americano)
– Michel Aboissa (Florida Winter Tour)
– André Nicastro (US Open)

Pin It on Pinterest