Stock Car realiza a Corrida do Milhão em Interlagos

293211_636260_fabiodavini_11364_web_A Stock Car tem uma boa lista de milionários desde que a maior premiação do automobilismo passou a ser oferecida, em 2008: Valdeno Brito, Ricardo Maurício, Ricardo Zonta, Rubens Barrichello e três vezes Thiago Camilo. E depois de dois anos sendo disputada em Goiânia, a Corrida do Milhão volta a solo paulista para ser disputada em Interlagos, circuito que também será o palco da final do campeonato em dezembro.

Até aqui, metade da temporada já se passou. Seis etapas, contando a Corrida de Duplas que abriu o campeonato de 2016 em Curitiba. São, portanto, 11 provas disputadas – cinco etapas no sistema de rodada dupla – e oito vencedores diferentes. Só três conseguiram subir ao degrau mais alto do pódio mais de uma vez: Marcos Gomes, que venceu na capital paranaense ao lado de Antonio Pizzonia e depois em Goiânia; Max Wilson, primeiro colocado em Santa Cruz do Sul e Tarumã; e Cacá Bueno, vencedor no Velopark e em Cascavel.

Felipe Fraga, Diego Nunes, Galid Osman, Júlio Campos e Rubens Barrichello também já venceram uma vez neste ano, em que praticamente metade do grid já subiu ao pódio. Foram 14 os competidores agraciados com a oportunidade de ocupar um dos três degraus mais cobiçados do esporte a motor, com destaque para Allam Khodair, que foi quatro vezes ao pódio nesta temporada. Curiosamente, Khodair é apenas o 13º colocado na tabela, o que destaca a importância da regularidade dos pilotos de se estar sempre entre os cinco ou dez primeiros nas corridas.

Por isso, Fraga detém certa vantagem. Lidera o campeonato com 21 pontos de vantagem sobre o companheiro de equipe e atual campeão Marcos Gomes. Sua liderança apareceu em Santa Cruz do Sul, na quarta etapa. De Gomes para baixo, a volatilidade da tabela é altíssima: as posições se alternam a cada etapa de acordo com excelentes desempenhos de alguns e problemas de outros. Átila Abreu é prova disso – chegou a Cascavel na quarta posição e saiu do oeste paranaense apenas em décimo.

Mas se por um lado nas rodadas duplas a estratégia teve papel fundamental, Interlagos terá tudo para ser um daqueles ‘sprints’ sensacionais. Corrida de um tiro só, sem inversão de grid. Quem chegar primeiro leva o Milhão de Reais.

Aos outros, bons pontos – Todos correm para vencer a prova e levar o milhão de reais, mas a derrota – que significa nem um centavo a mais na conta bancária – não é de toda ruim. Um lugar no pódio ou entre os dez primeiros rende pontos importantes para a disputa pelo título, e é assim que muitos dos pilotos levam a prova mais importante do calendário.

Prova disso é que nas sete edições da corrida, quatro pilotos alcançaram o segundo lugar: Luciano Burti em 2008, Marcos Gomes em 2010, Daniel Serra em 2011 e 2015, Ricardo Maurício em 2012 e 2013, e Thiago Camilo em 2014. Dos quatro, dois deles também venceram a Corrida do Milhão: Ricardinho em 2010 e Camilo outras três vezes – 2011, 2012 e 2015.

São mais vencedores do que segundo colocados. Enquanto quatro deles fizeram o P2 até mais de uma vez, casos de Serra e Maurício, os vencedores da Corrida do Milhão são cinco em sete edições: Valdeno Brito em 2008, Ricardo Mauricio em 2010, Thiago Camilo em 2011 e 2012, Ricardo Zonta em 2013, Rubens Barrichello em 2014 e novamente Thiago Camilo em 2015. Deste quinteto, apenas um conseguiu se sagrar campeão da Stock Car: Barrichello em 2014, no mesmo ano em que levou o milhão.

Camilo venceu em 2015 superando o drama do forte acidente da etapa anterior, em Curitiba. O piloto da Ipiranga mal conseguiu comemorar, ainda com dores intensas no tornozelo esquerdo.

Agora, a corrida retorna a Interlagos, palco das edições de 2010, 11, 12 e 2013. O principal autódromo do país “casou” bem com a Corrida do Milhão, sempre proporcionando disputas eletrizantes e levantando o público das arquibancadas.

A classificação será transmitida ao vivo no sábado (10) pelo SporTV a partir do meio-dia; já a corrida terá transmissão ao vivo no domingo (11) a partir das 10 horas na TV Globo, dentro da programação do programa Esporte Espetacular.

PROGRAMAÇÃO
Sexta-feira, 9 de setembro
08h00 – 08h10 – Shakedown Copa Petrobras
08h20 – 08h55 – 1o Treino (Grupo 1) Copa Petrobras
09h00 – 09h35 – 1o Treino (Grupo 2) Copa Petrobras
09h45 – 10h25 – 1o Treino Fórmula 3 Brasil
10h35 – 10h45 – Shakedown Stock Car
10h55 – 11h40 – 1o Treino Brasileiro de Turismo
11h50 – 12h25 – 2o Treino (Grupo 1) Copa Petrobras
12h30 – 13h05 – 2o Treino (Grupo 2) Copa Petrobras
13h55 – 14h55 – 1o Treino (Grupo 1) Stock Car
15h00 – 16h00 – 1o Treino (Grupo 2) Stock Car
16h10 – 16h20 – Classificação Copa Petrobras
16h30 – 17h30 – 1o Treino MB Challenge
17h40 – 18h00 – Classificação Fórmula 3 Brasil

Sábado, 10 de setembro
07h30 – 08h15 – 2o Treino Brasileiro de Turismo
08h25 – 09h05 – 2o Treino (Grupo 1) Stock Car
09h10 – 09h50 – 2o Treino (Grupo 2) Stock Car
10h25 – Largada (Corrida 1) Copa Petrobras
11h05 – 11h25 – Classificação Brasileiro de Turismo
12h00 – 13h00 – Classificação Stock Car
13h10 – 14h10 – 2o Treino (C250) MB Challenge
14h20 – 15h20 – 2o Treino (CLA AMG) MB Challenge
16h05 – Largada (Corrida 1) Brasileiro de Turismo
16h45 – 17h05 – Classificação (CLA AMG) MB Challenge
17h15 – 17h35 – Classificação (C250) MB Challenge

Domingo, 11 de setembro
08h15 – Largada (Corrida 2) Brasileiro de Turismo
10h00 – Largada CORRIDA DO MILHÃO
11h35 – Largada MB Challenge
13h05 – Largada Fórmula 3 Brasil
14h25 – Largada Copa Petrobras de Marcas
15h10 – 16h10 – Visitação aos boxes
16h50 – Largada Fórmula 3 Brasil

Pin It on Pinterest